Textos



Bola na Vidraça

Andava assim, distraída
Gostando do gosto da vida
Que escolhi pra viver
Não sabia de você
Seguia onde você não passa
Até que a minha vidraça
Sua bolada quebrou
O vidro, ela estilhaçou
Sem tal barreira invisível
Seu riso cristal era audível
Acabou com meu sossego
Pelo qual eu tinha apego
Abri mão da calmaria
Vivo em total euforia
Nas armadilhas do amor
Sentir tão dominador

 

Este texto faz parte do Exercício Criativo - Bola na Vidraça
Saiba mais, conheça os outros textos:
http://encantodasletras.50webs.com/bolanavidraca.htm
Nena Medeiros
Enviado por Nena Medeiros em 01/10/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Peço citar a autoria "Nena Medeiros" e o endereço do texto.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários